Anne With an E é puro amor

Algumas séries te prendem pelo enredo, outras por algum suspense, e tem aquelas que te agarram pelo coração. Foi assim com Gilmore Girls, que me arrebatou por sete temporadas e um especial. É dessa forma com Grace & Frankie, que me faz maratonar a cada nova temporada. E o mesmo aconteceu com Anne With an E, que eu (erroneamente) subestimei.

Essa já é a terceira versão para telas da história Anne of Green Gabels, da autora Lucy Maud Montgomery. A produção atual foi feita pela Netflix, com direção de Niki Karo estrelada pela linda Amybeth McNulty, e conta a história de uma órfã que depois de 13 anos passando de casa em casa, onde era tratada como empregada, vai parar por engano na casa dos irmãos Marilla e Matthew Cuthbert.

Anne with an e 1

Embora tudo comece com um engano (eles esperavam por um menino que pudesse ajudar nos afazeres da fazenda), a relação logo passa a ser de amor. Anne encontra em Marilla e Matthew os pais que nunca teve, e eles a companheira para o resto de suas vidas. Não pense que por se tratar de uma criança com um passado duro, a personagem é frágil. Muito pelo contrário. Após sair da casa de uma família onde era agredida e ajudou a criar gêmeos por duas vezes, e ter passagens tensas por um orfanato, a protagonista é forte, inteligente e capaz de se defender.

Mesmo todas as dificuldades não criaram uma casca capaz de deixar de lado os sonhos e desejos de uma menina, que ao longo dos episódios precisa lidar com julgamentos (tanto dos outros quanto dela própria, que se sente feia por ser ruiva e magra demais – quem nunca?), preconceito por ser uma órfã, a primeira menstruação e todos seus efeitos, a primeira paixão e a busca por um crescimento que a permita ser uma mulher inteligente, forte e independente (o que aprende não ser necessariamente algo que a afastará do amor).

Anne with an e 2

Tudo é construído com uma visão lúdica, vinda da própria Anne. Como uma criança com uma maturidade incomum lida com fatos tão duros da vida dos adultos e ao mesmo tempo enfrenta os desafios da vida de criança?

Muitos estão chamando Anne With an E de uma série empoderadora feminina, o que realmente é (já no primeiro capítulo ela deixa claro: “Meninas podem fazer tudo o que meninos fazem e muito mais.”), mas eu acredito que seja algo além, que vale tanto para mulheres quanto para homens. Ela nos ensina a não desistir, afinal, ver uma menina com 13 anos que carrega uma carga negativa de vida, mas consegue sempre enxergar o brilho das coisas. Mesmo se tratando de uma ficção nos dá um tapa de luva na cara para quando pensamos em saltar do barco por pouco.

Anne with an e 3

Anne deseja o que muitos de nós desejamos: amor, aceitação e felicidade. Acredita na independência e em sua capacidade de fazer o que bem entender (pense na dificuldade de uma menina sustentar esse pensamento em 1900, quando elas eram ensinadas que seu destino era casar com um bom homem e cuidar da casa), e nunca deixar de lado seus sonhos.

Em um episódio marcante diz para uma nova amiga: “Eu desejo ser muito boa em algo extraordinário!” Um desejo para a vida de todos. Não espere para se apaixonar pelo mundo de empatia e amor de Anne. Deixe-se envolver e aprender, assim como ela a viver uma vida sem arrependimentos.

Disponível na Netflix.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s