Sem amor, não rola

IMG_6007Dia desses parei para pensar em tudo que faço: trabalho, relacionamento, hobbies, estudos… E cheguei a uma conclusão: sem amor, não rola. Pelo menos comigo, para fazer algo bem feito, preciso amar – ou ao menos me apaixonar por – aquilo. A vida é um aprendizado (e aprendemos errando). Durante muito tempo amei algo que não fazia parte de mim. Como bom ariano (sou de Áries, com ascendente em Áries e lua em Áries), tentava dominar: as situações, as pessoas, eu mesmo. E nada, principalmente nós mesmos, é dominável.

Há mais de um ano caí em mim. Não tenho como controlar nada e o melhor a se fazer é o famoso “go with the flow“, ou “deixar rolar”. É que quando deixamos a situação fluir, percebemos se amamos algo ou não, se aquela pessoa vai ter espaço na nossa vida, se aquele trabalho representa tanto na nossa vida (isso vai muito além do $, e garanto que isso se ajeita com o tempo) que merece ser prioridade entre as milhões de opções que o mundo nos oferece.

Isso é um pouco da explicação que eu posso dar para ter sumido do blog por tanto tempo. Tenho amado muito! Estou em plenitude pessoal e profissional. Tudo anda bem e, mesmo em meio a tumultos e correria, me fazendo feliz. Porque estou fazendo assim, com amor.

Mas o aprendizado não para. Todos os dias vejo o quanto preciso dizer não àquilo que sinto não ser para mim. Em um mundo onde ter significa mais do que ser (que clichê ridículo e verdadeiro, né?), aprendi que não devo me esforçar pra mostrar o que não sou. Não é o status que me faz, mas minhas atitudes. O que eu era ontem, hoje posso não ser mais, e voltar a ser amanhã. Não estou ganhando rios de dinheiro, mas chovem enxurradas de felicidade na minha horta.

E justamente porque “love rules“, estou de volta. Não sei com que frequência, intensidade e por quanto tempo, mas cá estou. De alma e coração – como esse, que fiz questão de marcar na pele. Porque de vez em quando há tanto amor por dentro, que precisamos colocar para fora de todas as maneiras.

Bem vindo de volta. Permaneça enquanto amar.