Selfie: de volta para a dieta

Selfie

Tenho uma relação antiga com a palavra “dieta”. Até poucos anos atrás minha mãe era obesa e adepta do efeito sanfona. Engorda, emagrece, seca, incha… Sempre acompanhei a luta dela contra a balança (que coisa clichê, hein?). Quando cheguei no terceiro ano do Ensino Médio, percebi que eu precisava entrar nessa onda. Estava muito acima do peso e aquele era um momento decisivo. Emagreci muitos quilos, que consegui manter por um tempo.

Mais tarde, já trabalhando e seguindo uma rotina insana de jornal, engordei muito, mas de maneira gradativa. Decidi que faria uma dieta. Busquei ajuda da nutricionista Fabiela Mafissoni, a Bella. Passamos quase seis meses em um acompanhamento ferrenho e perdi aproximadamente 18 kg. Porém, deixei as consultas de lado e não consegui seguir com a dieta equilibrada.

Corta pro começo de 2015, mais precisamente fevereiro. Com viagem marcada pro fim do mês e o preparo físico de um velho (as poucas atividades físicas que fazia foram abandonadas durante 2014, mais ainda no fim, quando madrugava na redação), decidi dar um jeito para poder caminhar (minhas viagens são de mochilão e marcadas por muitas andanças e pouca comida) sem quase ter um infarto.

Dieta I
No auge do peso, com mais de 106 kg

Voltei para o acompanhamento da Bella e busquei um personal trainer. Objetivo atingido. Mesmo com pouco peso eliminado (devia estar na base de uns 101 kg), minha resistência física estava ok. De volta à vida real, descobri que perdi peso durante a viagem e sonhei que havia uma solitária mágica dentro de mim que transformava tudo o que eu comia em massa magra, afinal, eu emagreci comendo crepe e hot dog.

Óbvio que a ilusão durou pouco. Saí do emprego que tinha e comecei a trabalhar em home office. Aprendi a cozinhar e descobri a paixão por doces. Engordei, engordei, engordei… Fui viajar novamente, mas dessa vez para um lugar onde andei pouco e comi muito. Engordei, engordei, engordei. Com a barriga chegando antes de mim nos lugares, dizia que não estava na vibe de cuidar do corpo.

Em um dos freelas da vida, encarei a realidade. Fiz uma entrevista sobre uma dieta oferecida por uma empresa. Como se isso não fosse um choque de realidade, usei um cardigan que no inverno passado me servia e ele ficou muito apertado. Desesperado, saí da conversa e chamei a Bella. Era fato que eu precisava voltar para a dieta.

Conversamos novamente. A Bella é guerreira, afinal, em todos meus altos e baixos, nunca desistiu de mim. Ao contrário de todas as outras vezes que cuidei da alimentação, dessa eu sei preparar a minha comida, principalmente meus pecados. Os carboidratos que estou ingerindo são integrais. O açúcar refinado foi trocado pelo mascavo, que é uma delícia. Frutas fazem parte do meu dia a dia. A repetição ficou para o passado e equilíbrio é a palavra de ordem. (Não passarei meu plano alimentar porque ele é pensado para mim. Quem tiver interesse nisso, busque um nutricionista, que saberá passar o que você necessita. As dicas acima já são o suficiente para um start. Mudança de hábitos é um choque para o corpo no começo)

Dieta II
Caminhadas em ritmo mais rápido podem ser o começo da sua vida saudável

A dieta era o começo de tudo. Mas sabia que era necessário incluir algum exercício na minha rotina. Estava decidido e aproveitava todos os dias com sol para fazer alguma atividade externa, geralmente a caminhada. Um dia conversando com a minha amiga Carol, ela falou sobre um treinamento funcional que está fazendo. Me interessei (tanto pelo que ela me falou dos exercícios quanto pelo preço) e busquei a Icevat. Fui super bem atendido pelo professor Vinicius Masiero, que me explicou bem como funcionava e conseguiu me convencer a voltar para a segunda aula mostrando como é possível até mesmo a pessoa mais assumidamente preguiçosa se superar e se exercitar.

Estou há um mês nessa “luta” e emagreci 4,4 kg e 2 centímetros de circunferência abdominal. Pode não parecer muito, mas sinto que meu corpo mudou. A barriga desinchou, as calças entram com mais facilidade, a resistência, então, nem se fala. Aos poucos vou apresentar um pouco mais sobre essa rotina e os profissionais que me acompanham.

Vem comigo nessa batalha a favor da balança (sim, porque ela é nossa amiga e não inimiga).

Advertisements

One Reply to “Selfie: de volta para a dieta”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s