Chef: reinventar e (re)aprender a amar

3029833-poster-p-1-the-turning-point-how-jon-favreau-got-personal-with-chefImagine você ser um profissional reconhecido, já ter sido considerado um dos melhores de seu segmento e, de repente, ver tudo desmoronar. Deve bater um desespero, né? É mais ou menos sobre isso que o filme Chef trata. Protagonizada e dirigido por Jon Favreau, a película é um humor que não deixa a emoção de lado ao mostrar a superação como pano de fundo para a história de Carl Casper, que reaprende muito sobre a vida ao enfrentar uma dificuldade.

Tudo começa quando um renomado crítico gastronômico, interpretado por Oliver Platt faz uma avaliação ao badalado restaurante onde Carl é chef. O cardápio é considerado sem graça e ousadia, muito por opção do proprietário, que não permite mudanças na noite de apresentação ao jornalista. Sem saber lidar com o Twitter, Casper cria uma conta e manda uma mensagem desafiando um “segundo round” e ofendendo o dono de um dos blogs gastronômicos mais conhecidos de Los Angeles.

O crítico aceita o desafio de voltar, o que anima o chef a criar um novo cardápio, pensado para a ocasião. No entanto, o proprietário do restaurante proíbe, enfurecendo Carl, que deixa o restaurante e só retorna ao saber que o jornalista está jantando. É então que protagoniza uma cena crucial: ataca o “adversário”, é filmado e se torna um viral.

Sem opções de onde trabalhar, aceita a proposta de sua ex-mulher Inez, interpretada por Sophia Vergara, de abrir um food truck de comida latina. Ao lado de Percy (Emjay Anthony), seu filho, e Martin (John Leguizamo), seu ex-assistente no restaurante, começa a rodar os Estados Unidos vendendo seus sanduíches.

O pulo do gato do filme vem justamente de onde muitos não percebem: do poder das redes sociais. É através do Twitter, que já tornou Carl um viral anteriormente, que Percy anuncia onde o food truck estará, chamando sempre os curiosos dos locais. Ao mesmo tempo, faz o “1 second per day”, filmagens de um segundo por dia que, ao serem juntadas, formam um mini filme. O sucesso vem justamente de onde o chef derrubou sua carreira.

Talvez muitos não achem graça em Chef. É sutil, não tem compromisso com a realidade, nem nada muito denso. É um filme para assistir e sentir leveza. Afinal, em meio a toda a confusão e àquilo que parecia ser sua ruína, o Carl reconstrói não só sua carreira, mas também sua vida.

E se prepare, porque é um filme para assistir e ficar com fome. Destaque também para a trilha sonora, com ótimos ritmos latinos e versões latinizadas de músicas americanas.

chef-5414ab2543177Chef – 2014 | Direção: Jon Favreau | Comédia | Estados Unidos | Assista no Netflix e em DVD

Trailer

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s