Alexandre Herchcovitch no Minas Trend Preview

Percebo que aos poucos as semanas de moda nacionais estão engrenando num ritmo interessante. As marcas que desfilam suas coleções, principalmente no São Paulo Fashion Week, pretendem mostrar o conceito, não abrangendo tanto a parte comercial das peças. É para isso que serve esse tipo de evento.

Para coleções comerciais, existem propostas paralelas. No Rio de Janeiro, ao mesmo tempo que ocorre o Fashion Rio, há o Rio-à-Porter. Em Minas Gerais, o Minas Trend Preview abre os desfiles das temporadas mostrando coleções ready to wear de excelentes marcas mineiras e, aos poucos, nacionais.

Quem começou a desfilar na temporada de outono/inverno do Minas Trend Preview foi Alexandre Herchcovitch. Um mês antes do SPFW deu um gostinho do que se verá na passarela paulista, mas de maneira mais comercial. As linhas do estilista são conhecidas pela ousadia, bem como suas apresentações. Apostar em um evento deste porte, com renome nacional e que não deixa de lado o trabalho autoral dos profissionais, é um acerto. Aqueles que apenas veem um Herchcovitch ousado, podem conhecer seu lado pronto para ir às araras (o que ocorre no mesmo local, sendo que todas as marcas que desfila têm um showroom para comercializar as peças aos compradores de lojas).

A coleção foi básica. Herchcovitch retomou seu lado mais dark, do início da carreira, pesando a mão no preto e no cinza. Uma linha basicamente neutra. Mas nada fica desinteressante nas mãos dele, que usa de tecidos nobres, uma alfaiataria bem cortada e modelagens amplas, muitas vezes à lá anos 60, outras desconstruídas e reconstruídas.

Pretos e cinzas

Poucas cores entram na coleção de inverno de Herchcovitch. Aposta no vinho, laranja e azul escuro, usados ora sozinhos, ora combinados com o preto e cinza predominante.

Pontos de cor

As estampas são tão discretas quanto o uso de cores. Apenas florais que remetem a jacquards e quadriculados, que lembram cercados, dão a ideia de um jardim inglês invernal, em tons terrosos e discretos.

Estampas

Pode-se dizer que Herchcovitch ousou mais para os homens do que para as mulheres. Para eles, propôs o mesmo preto e cinza predominante, mas pontuou com azul e vinho. A estamparia foi um ponto forte da coleção. Poás grandes, calças com estampas quadriculadas e abstratas, assim como camisetas. A modelagem é ampla, prezando pelo conforto. Outra vez a alfaiataria bem cortada apareceu, mas misturada com parkas e outras peças com pegada esportiva.

Masculino

Fotos: Agência Fotosite

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s