O dia em uma foto e um som

O dia hoje vai ser extremamente corrido e, para não passar em branco por aqui, vou compartilhar um som que estou ouvindo repetidamente desde a hora que acordei.

Não me perguntem detalhes do som “I’m his girl”, muito menos da banda Friends (e se o nome tem algo a ver com a série), só sei que viciei na música.

E também quero mostrar uma foto do desfile da Chanel, do desfile de hoje, na Paris Fashion Week, que terminou com um manifesto das modelos, liderado por Gisele Bündchen e Karl Lagerfeld.


Gisele protesto ChanelDizem que era pelo meio ambiente. Mas eu protesto por esse look, que envelhecu a Gisele uns 10 anos.

Aretha Franklin canta Adele

Novo disco Aretha FranklinDaí que a Aretha Franklin decidiu lançar um disco novo cantando clássicos de divas da música. E para a surpresa de todos, a primeira divulgada foi um cover de Rolling In The Deep, da Adele (que anda mais sumida que o Wally). Outro nome que dizem estar na lista de cantoras que ela regravará é Etta Jones. A aguardar.

Pra quebrar um pouco dessa segunda-feira cinzenta no RS, vale ouvir Aretha fazendo bonito na música de Adele.

Coluna Moda Mundo – 27 de setembro

002_AG18875

Barbies me mordam

A boneca mais famosa do mundo foi o tema escolhido pela marca Moschino em sua coleção de verão 2015, desfilada há poucos dias na semana de moda de Milão. Não demorou para virar mania entre blogueiras e algumas editoras de moda, como a excêntrica Anna Dello Russo. O estilo criado pelo estilista Jeremy Scott não foge do óbvio: roupas cheias de recortes, caricatas, em rosa. Até uma capa para celular em formato de espelho foi feita.

Logo que o desfile acabou, as peças já estavam expostas à venda nas araras da loja da marca na cidade. Em pouco tempo começaram a aparecer nas redes sociais as apaixonadas pela explosão de rosa. Sucesso comercial, mas vale uma reflexão: com tanto modismo sendo lançado, onde fica o estilo pessoal? Scott faz quase piadas em seus desfiles. Leva ícones pop ao pé da letra, sem enquadrar isso no lifestyle da grife.

Em épocas onde a logomania é tão discutida, é preciso pensar antes de consumir tudo o que se vê nas passarelas. Fazer uma triagem é essencial, ainda mais quando se trata do exagero de Scott. Obviamente a coleção tem peças que funcionam no dia a dia. Mas usar tudo, conforme foi mostrado no desfile, apenas comprova a falta de estilo e personalidade de quem apenas deseja usar algo pela etiqueta.

A Mochino já deu o que falar no inverno, em uma coleção na qual Scott buscou inspiração no fast food e no universo pop. Teve desde bolsa imitando embalagem de lanche, até vestido com a estampa do Bob Esponja. Virou febre, vendeu como há muito a marca não o conseguia e demonstrou como a logomania está em alta, seja no Hemisfério que for.

Tênis em lona Converse All Star para Passarela.com - R$ 119,99 (2)

Os tênis da vez

Um novo modelo de tênis ganha as ruas nesse verão. É o iate, ou yatch, que não tem cadarços e sim elástico para firmar no pé. É um ícone e fez parte da história da juventude da década de 80. Este modelo chamado de slip-on, permanece em uso até hoje no mundo inteiro. Vale usar tanto com calça quanto com bermudas, é multiuso. O modelo da foto é um clássico Converse, da Passarela.com.

Lições para o homem elegante #repost

O tempo passa muito rápido, né? Esses dias, sem querer acessei o painel de controle do meu antigo blog e percebi que criei ele em 2009. Cinco anos depois, haviam posts que ainda eram muito acessados e são super atuais. Por isso, a partir de hoje farei alguns reposts de postagens que eu achar interessante por lá, com algumas atualizações que achar pertinente. Vamos começar com as lições para o homem elegante, que é uma das tops.

Antigamente uma das primeiras coisas que o homem aprendia ao entrar na adolescência era a forma de se manter elegante. Isso definiria muita coisa em sua vida, desde o sucesso profissional até a vida pessoal, como relacionamentos, por exemplo. Os tempos mudaram e não há mais tanta cobrança pelo estilo e elegância. Hoje se é livre para vestirem o que quer.

Porém, sempre é bom saber algumas dicas básicas para se manter sempre na linha. Abaixo, algumas dicas do estilista Ricardo Almeida, para o homem que realmente quer ser elegante.

Homem elegante

O Homem Elegante:

Segundo Almeida, o homem elegante deve ter em seu armário um paletó escuro, gravatas que permitem variação e uma camisa branca. Se não usar no dia a dia, em outro momento, como uma formatura ou um casamento, a composição será útil.

Quem lida com um público mais tradicional (advogados, profissionais de contabilidade, funcionários de bancos) deve evitar excessos, pois essas pessoas podem não aceitar muito bem algo mais chamativo. O básico (paletó escuro + gravata discreta + camisa branca) vai evitar o erro.

É sempre importante lembrar: o público mais tradicional, pede um homem mais clássico. Se quiser ousar, aposte em um forro menos tradicional. Não tem erro.

Os sapatos:

Sapato masculino

Há pouca variedade de sapatos masculinos. O máximo que varia são bicos, costuras e o modelo mocassim, além do tênis, é claro. Os de amarrar são mais clássicos, podendo ser usados tanto com o terno, quanto com o costume.

Para momentos mais formais, escolher sapatos mais lisos, com menos costuras é a melhor alternativa. Chamam menos atenção e dão mais credibilidade.

O mocassim fica muito bom para o dia a dia e momentos que pedem algo menos sério, como o fim de semana. Os tênis não se limitam à academia. São diversos modelos, alguns mais casuais, que vão até ao ambiente de trabalho, se ele for mais despojado. Só não vale usar com terno e ir a um casamento, a não ser que se tenha 15 anos.

O BE-A-BA do homem elegante:

A maioria das pessoas não sabe a diferença entre o terno e o costume. Embora o termo “costume” soe antigo, ele nunca deixou de existir.

Terno

O terno é quanto o paletó é usado com colete e calça, enquanto o costume é apenas a calça e o paletó. Ou seja, é um erro chamar o paletó de terno.

Costume

As estações do homem chique:

O que muda do verão para o inverno são as cores. O verão permite e pede tons mais claros, pois eles retém menos calor, enquanto as cores mais escuras fazem o oposto.

É errado dizer que paletós de verão não podem ser feitos de lã. 90% dos produzidos, são feitos com esse material. O material é térmico, portanto, não vai aumentar o calor. Prova disso é que existe a lã fria, que é de um fio muito fino que fica assim após passar por todo um tratamento.

Em termos de tendência, vale citar que as roupas ao estilo slim fit estão em alta, ou seja, aquela roupa mais justa ao corpo. O colarinho reto é outra pegada forte, assim como as gravatas mais estreitas, os ombros menos marcados e as mangas menos largas. Na Europa, é cada vez mais comum usar calças curtas, uma aposta interessante, principalmente no calor. Se for usar meia, é bacana pegar um modelo elaborado, para não parecer comum.

Na TV: Receitas da Carolina

Cozinha da CarolinaNão lembro de pronto nenhuma personagem marcante da atriz Carolina Ferraz. Mas ela sempre me chamou muito a atenção pela beleza natural, elegância e pelo vozeirão. Há um tempo atrás ela surpreendeu a todos lançando um livro de receitas e mostrando que é uma cozinheira de mão cheia. Nessa terça-feira o GNT estreou o programa Receitas de Carolina, protagonizado por ela e, principalmente, por suas receitas preferidas. Pelo jeito a emissora gostou de colocar artistas pra cozinhar, né? O Rodrigo Hilbert já teve três temporadas do programa Tempero de Família.

Carolina começa o programa explicando que não é uma chef de cozinha e, por isso, não vai ensinar nada muito elaborado. São receitas práticas, que qualquer um pode fazer, com ingredientes simples, mas com toque gourmet. No primeiro programa ela fez um rosbife, um purê de brócolis com queijo gorgonzola, uma massa à primavera e uma salada caprese. Amei a receita do macarrão e prometo tentar fazer em casa, pois usa os legumes que se tem em casa, transformando isso num prato super bacana.

Desde o lançamento do livro o canal namorava ela para criar o programa. Carolina contou que aprendeu a cozinhar com a mãe e foi desenvolvendo aos poucos e hoje faz pratos mais arrojados para receber amigos em casa.

Pra mim, o melhor de tudo é a trilha sonora, que vai de The Cure, passando por Red Hot Chilli Pepper, até Situation. Cozinhar ao som de uma boa música é uma delícia, né? Confesso que sou péssimo na cozinha e morro de inveja de quem sabe cozinhar (e de quem sabe maquiar também). Mas receitas simples são tentadoras para se arriscar em casa. Quem sabe.

Quer se jogar na cozinha da Carolina? É só assistir o programa no GNT, às terças-feiras, às 22:30.

Coluna Moda Mundo – 20/09

Urban outfitters

#BolaForaI

O moletom ensanguentado

A marca Urban Outfitters, popular entre os jovens americanos descolados e uma das responsáveis pela popularização do estilo hipster, se envolveu em uma polêmica essa semana. Ao colocar a venda um moletom da Kent State University, uma peça vintage, foram fortemente criticados pelos internautas que viram a peça em seu site.

Nos anos 70, estudantes da Kent State University resolveram protestar contra a Guerra do Vietnã. A manifestação foi reprimida violentamente pela Guarda Nacional americana num massacre que deixou quatro mortos e nove feridos. Choveram críticas quando se viu que a peça vinha estampada com aparentes manchas de sangue.

Não demorou para a empresa tirar o produto do ar e divulgar um comunicado se desculpando. “A Urban Outfitters pede sinceras desculpas por qualquer ofensa que o nosso moletom vintage da Kent State possa ter causado. Nunca foi nossa intenção aludir aos trágicos acontecimentos que ocorreram na universidade, em 1970, e estamos extremamente tristes que este item foi interpretado como tal.”

Fato semelhante ocorreu há poucas semanas quando a Zara colocou a venda uma blusa infantil listrada com uma Estrela de David aplicada no peito. Segundo a marca, a inspiração vinha do mundo cowntry, mas a peça remetia muito aos uniformes usados nos campos de concentração nazista. Logo elas sumiram das araras da rede.

#BolaForaII

Vogue erotiza crianças

Em tempos de discussão constante sobre pedofilia, uma revista do porte da Vogue deveria dar bons exemplos. No entanto, no ensaio “Sombra e água fresca”, veiculado na edição de setembro da Vogue Kids, dedicada à moda infantil, mostrou-se o contrário. Meninas fazendo biquinho para a câmera, tirando a blusa de costas e deitadas de pernas abertas. Nada da imagem infantilizada que os leitores estão acostumados.

A polêmica se formou nas redes sociais e diversos especialistas sobre infância se pronunciaram. No entanto, vale lembrar que o mundo da moda explora há tempos crianças dando a elas imagens de adultas. Muitas modelos que participam de semanas de moda e editoriais de moda tem menos de 18 anos (muitas carreiras iniciam aos 13 anos), e isso não é cobrado. Para haver a cobrança de uma publicação, deveria haver de todas.

No sábado, a revista divulgou um esclarecimento afirmando que jamais pretendeu expor as modelos infantis a nenhuma situação inadequada. “Seguimos princípios jornalísticos rígidos, dentre os quais o respeito incondicional aos direitos da criança e do adolescente.” Segundo a nota, como o título da matéria esclarece, retrataram as modelos infantis em um clima descontraído, de férias na beira do rio. Pode até não ter havido a intenção, mas o clima sensual estava lá.

Tie gap

#Corpo

Tie gap: que modismo absurdo

A nova mania em termos de magreza é o tie gap. Explico: é o espaço que fica entre as pernas quando elas estão magras demais. Uma espécie de vão. Há tempos não via um modismo tão absurdo.

Acessórios masculinos: essenciais

Acessórios masculinos 1Esses dias estava falando com Elvis, um amigo querido, que trabalha com moda há mais tempo que eu e considero uma inspiração quando o assunto é estilo, sobre o uso de acessórios. Disse pra ele que não consigo mais sair de casa sem nenhum. Pelo menos uma pulseira ou um anel eu acabo colocando. Adoro o mix de pulseiras, porque deixa o visual muito mais estiloso. Convenhamos, o acessório certo é o complemento ideal para qualquer look. Uma camiseta básica e um jeans ficam transformados com esse arremate.

Mas nem todos os homens gostam de acessório. Para muitos eles ainda são sinônimo de estilo feminino.

Acessórios masculinos 2Eu acho relógio um acessório muito bacana. Misturar ele com pulseiras deixa o visual ainda mais interessante. Não uso relógio porque tenho alergia de metais e, por mais que a pulseira seja de borracha, ele me incomoda pela parte de trás da caixa. Por isso, acabo optando pelos modelos em materiais diferentes, como couro e sementes.

Minha história com acessórios é breve. Comecei ganhando uma pulseira da Flora Darde, minha amiga querida que produz alguns acessórios muito massa. Depois, fui ampliando meu horizonte e descobrindo o que poderia ou não usar. Aos poucos perdi a timidez e comecei a comprar até mesmo com brilhos. Nesse caso, é preciso se enquadrar com o estilo pessoal. Eu uso tranquilamente, mas sei que muitos não “segurariam” esse look.

Acessórios masculinos 3Minha última aquisição foi essa. O modelo da Budha Khe Rhi, que eu comprei na loja Tribo (o Elvis trabalha lá e sempre me faz cair de amores por alguma peça), é feito de moletom e tem esses pingentes em forma de “paz e amor”, trevo de quatro folhas e chave. Mais uma pra minha coleção, que não para de crescer.