O verão elegante da Zeiten

13bA Zeiten é uma marca de Lajeado que eu conheço há algum tempo e participei de duas temporadas na parte de styling dos catálogos. Percebo, há cada nova coleção, uma evolução e um empenho para seguir tendências e criar uma identidade própria.

O público alvo da Zeiten é a legítima mulher contemporânea, que concilia trabalho, família, diversão e não quer perder o estilo.

5bO verão é leve, com algumas peças tendência, como a saia trompete, macacões e vestidos longos. Junto a isso, estão cores como o rosa, azul, preto e branco. Para atender sua working woman, não faltam camisas, batas e peças de alfaiataria bem modelada e cortada. A qualidade das peças, aliás, é enorme e é interessante acompanhar o processo da equipe, que faz as alterações necessárias até a roupa chegar ao resultado desejado.

12bElegi duas peças preferidas da coleção, daquelas que, se eu fosse mulher, usaria a temporada toda. Em primeiro lugar vem esse vestido branco e azul, com uma estamparia delicada e uma fenda super estratégica, que termina no ponto certo, permitindo que ele seja usado tanto no dia a dia quanto em um evento social mais despojado, como um luau.

Me lembra, de certo modo, o estilo grego e acredito que uma mulher que fosse pra Mikonos com ele, arrasaria. A cintura marcada é outro detalhe que eu gosto muito. Criar essa silhueta ajuda todos os tipos de corpos femininos, principalmente aqueles que não têm as curvas tão marcadas.

14bSe os anos 70 estão na moda, nada como um macacão pantalona para personificar isso. E a combinação com um turbante prata (o da foto é da Flora Darde), contrastando com o azul navy da roupa? O negócio é que uma peça dessas ajuda tanto se for para uma recepção em casa, quanto para um evento social. Ele substitui facilmente um vestido, dando um efeito tão elegante quanto.

Saiba mais sobre a Zeiten no site ou no Facebook da marca. As fotos desse post são do catálogo da coleção verão 2015, com a modelo Gisi Fiusa e assinadas pela Objetivo Fotografia.

Coluna Moda Mundo – 30 de agosto

#Moda

Os looks do VMA

A premiação anual da MTV americana reúne todos os anos os principais nomes da indústria musical. O forte do evento não é o tapete vermelho. Poucos looks se destacam no aspecto positivo e a maioria vira alvo de críticas. Até hoje o conjunto de vestido e terno em jeans usado por Britney Spears e Justin Timberlake, quando ainda formavam um casal, é um dos mais comentados.
No domingo passado, ocorreu a edição 2014 do VMA, que se destacou pelo show de Beyoncé ao fim da apresentação. Em um medley de 18 minutos, Queen B cantou cápsulas de todas as músicas de seu CD mais recente.

gwen-stefani-mtv-video-music-awards-vmas-2014-red-carpet__oPtEm termos de roupa, poucas chamaram a atenção. Gwen Stefani, em um conjunto de blusa e calça em rosa e preto, destacou-se ao abrir mão do tradicional vestido. A cantora, que começou a fazer sucesso nos anos 90, usou um look que remete ao estilo da época, uma das fortes tendências atuais. Quem também entrou na onda noventista foi Miley Cyrus, que deixou de lado o estilo vulgar do twerk.

Miley-Cyrus-MTV-VMAs-2014-Pictures

Pouco tempo depois de lançar a capa de seu ábum Anaconda, vestindo apenas um biquíni com um micro fio dental, a cantora Nicky Minaj surpreendeu ao usar um vestido comportado no red carpet. Fazendo alusão ao tema de sua nova música de trabalho, a estampa de cobra foi o destaque do modelo.

mtv-vma-2014-nicki-minaj

Sem emplacar um sucesso há muito, Jennifer Lopez, ou apenas J. Lo, destaca-se pelo estilo. A latina não nega o lado sensual que a ajudou a criar uma carreira bem-sucedida e aposta em vestidos que mostram o corpo em todo tapete vermelho que aparece. Desta vez, na peça cheia de recortes e com tecido brilhante, o destaque foi para seu corpo. Com mais de 40 anos e dois filhos, a cantora arrasa.

jennifer-lopez-j-lo-mtv-video-music-awards-vmas-2014-red-carpet__oPtO “não rolou” da noite foi para Kim Kardashian. A estrela de  reality shows apostou em um vestido Givenchy todo bordado e estilizado para ela. No lugar de uma capa, que cobre o busto, a grife fez um decote, mostrando os já populares peitos de Kimka. Depois de ter tido sua filha North West, é claro que o corpo dela está invejável, mas está na hora de virar a página e inovar no visual.

1D274906625662-today-kim-k-140824.blocks_desktop_medium#Desejo
Calças curtas

Calças curtas
Desejo para a temporada de verão calças de alfaiataria curtas para usar com mocassins, alpargatas e sapatos mais despojados. A tendência pegou forte no Hemisfério Norte e, espera-se, tem tudo para se popularizar por aqui. Fico na torcida.

 

A importância das edições de setembro

September IssueQuem trabalha, gosta ou convive com o meio da moda já ouviu falar sobre as famosas edições de setembro, ou september issue. Principalmente se falarmos da Vogue Americana, que esse ano tem 856 páginas. Para qualquer apaixonado, ela é um objeto de desejo, tanto que ganhou um documentário em 2011 para mostrar como é produzida. Mas muitos não sabem por que esse mês é tão importante.

A frase “setembro é o janeiro da moda”, dita no documentário September Issue, deixa isso bem claro. É quando tudo se renova. Enquanto no Hemisfério Norte começa o inverno e no Sul o Verão, sabe-se que se trata da temporada de maior duração, pois o frio por lá começa ainda em agosto e costuma durar até abril, e as marcas investem mais para mostrar os produtos desse período.

vogue-september-2014-model-cover

Investem em mais anúncios, mais produções e dão mais apoio às equipes, que tratam de produzir editoriais de moda mais ousados e, geralmente, usando nomes da moda super importantes. Durante anos a Vogue América ostentou estrelas de cinema na capa. Esse ano optou por modelos famosas no Instagram, novamente ousando no formato.

Mas, se o mundo da moda todo está mudando, fica a questão: será que as september issues vão continuar tendo importância? Terão. O que ocorre é que ao mesmo tempo que no Hemisfério Norte são lançadas as coleções de inverno, agora começam a ser divulgadas as Cruise, tão importantes quanto. E, no fim de tudo, isso acaba respingando no Hemisfério Sul.

O meu preferido da Casa Cor RS

Anualmente visito, representando o caderno Espaço A, algumas mostras de decoração. Já fui pra Casa Cor tanto do RS quanto de SP, pra Mostra Black, pra Artefacto e, o auge, para o Salão do Móvel de Milão. É nessas oportunidades que aprendo um pouco mais sobre arquitetura e design de interiores e me atualizo das tendências desse segmento. Percebo que os móveis e acessórios para casa andam muito junto com as novidades da moda.

Na terça-feira visitei a edição 2014 da Casa Cor RS que, na minha opinião, está num nível equiparável à edição paulista. Os arquitetos se superaram. Não falarei sobre as tendências gerais, pois isso será tema do próximo Espaço A, mas mostrarei meus ambientes preferidos e falarei o por quê.

foto 1Esse canto pertence ao Estar do Crítico de Cinema, projeto do arquiteto Francisco Humberto Franck. A cor das paredes chamou muito minha atenção. Há tempos desejo ela para o meu quarto, mas tenho medo por ele ser pequeno e ela ser num tom de azul fechado. Pra quem se sente familiarizado com ela, mas não sabe onde viu, foi no filme Sex and the City, quando a Carrie reforma o apartamento dela. Essa é a nova cor do ambientes da nossa ex-solteirona preferida.

foto 3Essa é a mesa do ambiente, uma das minhas favoritas da feira. Esse estilo mais clássico, em laca azul, ficou o máximo. Gosto da mistura do antigo com o contemporâneo na composição dos ambientes.

foto 4Liberte-se e dê asas a sua imaginação é o nome do ambiente, que parece um convite aos visitantes, projetado pelo arquiteto Rogério Pandolfo. Dá pra perceber que estou numa fase azul na decoração, né? Amei o sofá em veludo nesse tom. Os detalhes das borboletas, principalmente na aplicação no forro, ficaram incríveis. E, se resta alguma dúvida de que pode-se misturar estampas na decoração, ele mostra como é possível.

foto 2 (1)Esse é o Home Chef, de Renato Ferrari e Hellen Firmino. Gostei muito do tom de amarelo no mobiliário, que é uma das cores usadas para atrair as pessoas à alimentação. Mas o que me chamou a atenção de verdade no ambiente foi a foto do cachorro segurando um vinho e uma baguete na porta da geladeira. Super estilo francês.

foto 3 (1)Por fim, na saída da mostra, chegamos ao Cartonário, de Isabel Marroni. Gosto muito de mobiliário antigo e materiais rústicos no décor. Não sei por que, mas as escadas de construção usadas como decoração estão me chamando muita atenção. Vejo algumas até mesmo sendo usadas como estantes e me frustro por não ter espaço em casa pra poder fazer algo do tipo. O espaço é uma mistura de hall de entrada com jardim. Ficou fantástico.

Beleza masculina: peeling em casa

Active Dermato O BoticárioDurante muito tempo eu fiz peeling de cristal com uma esteticista. Foram aproximadamente uns quatro meses indo toda semana ser “torturado” com aquela maquininha sugando as células mortas do meu rosto. O sofrimento compensou. Minha pele, que vivia cheia de espinhas e sempre oleosa ficou 80% melhor. Não foi 100% porque eu não dei continuidade ao tratamento. Relaxei.

Desde então busco soluções que possa fazer em casa, uma para não gastar, outra pela falta de tempo. Minha mãe é praticamente uma consumidora compulsiva de cosméticos. Tiro vantagem disso porque ela compra tantos produtos que esquece de usar todos. Vou testando em mim, para ver se encontro algum tratamento que goste. Na quinta-feira passada, dia que chego mais tarde no trabalho, porque o anterior é mega puxado, fui tomar um banho com muita calma e encontrei o Active Dermato, do O Boticário.

É um peeling de cristal caseiro, com pó de diamante. Decidi testar e ver se, realmente, deixaria a pele “renovada e luminosa”. Minha primeira surpresa foi a textura. Não é arenoso, como a maioria dos produtos do tipo. Ele é super suave e não machuca a pele. O cheiro é super suave e não fica na pele depois que retira o creme do rosto. A indicação é passar um pouco nos dedos e, aos poucos, acrescentar mais se quiser. Mas não precisa exagerar.

Ontem usei de novo, para tirar a prova antes de postar. Segundo a embalagem, para a pele oleosa, o certo é aplicar três vezes por semana. Para a normal ou seca, duas. No inverno a minha fica de normal a seca, então, só fiz duas aplicações. No verão aumentarei mais uma. O resultado é muito bom. Minha pele está mais macia. Indico que se faça a aplicação à noite, antes de dormir. O rosto fica vermelho e a pele mais sensível. Me arrependi quando fiz pela manhã. Tu percebe a diferença logo após o banho.

*Esse não é um publipost, nem ganhei o produto da marca. Ele foi comprado e estou falando dele porque realmente gostei.

Wishlist: prepara pro verão

Wish list agostoNunca fui muito chegado em fazer wishlists, até porque percebo que na maioria dos blogs esses posts são pagos, perdendo a moral do desejo. Mas, para dividir um pouco daquilo que eu realmente estou querendo, de vez em quando publicarei a minha listinha por aqui, sem patrocínio, sem puxar o saco de ninguém, com aquilo que eu realmente estou a fim. Enjoy!

1. Uma obsessão atual é por calças de alfaiataria curtas. Esse comprimento está super popular no Hemisfério Norte e estão tentando emplacar por aqui. Confesso que desde a minha viagem para a Itália e Paris estou apaixonado pelo estilo e dobrando todas as barras. Mas, meu desejo é por uma calça mais leve que o jeans, para usar com mocassim, alpargata e sapatos despojados.

2. Há tempos desejo uma camisa com estampa poá. Ainda não achei nenhuma que eu tenha me apaixonado verdadeiramente. Continuo à procura. Pro verão acredito que o fundo branco, em um tecido leve, seja o ideal, principalmente porque sou calorento.

3. Acessórios em azul turquesa. Andei lendo que essa cor vai bombar no verão. Há tempos venho desejando. Fiz a lista ontem e, por acaso, hoje encontrei uma pulseira com esse tom. Já adquiri, mas a peça continua na lista, principalmente se eu conseguir algo em couro.

4. Sim, eu sou uma anta. Fui pra Itália e não comprei sequer um Moleskine por poucos Euros. Agora estou aqui, chorando sangue, porque mais do que nunca, preciso de um. Tenho implicância com agenda e prefiro me programar em folhas em branco. Sendo assim, ele teria o tamanho ideal e o espaço necessário pra nova rotina que estou organizando. Continua na lista porque o preço é bem salgadinho.

5. Estou crazy in love pela série 50 Ícones que Inspiraram a Moda. Tem dos anos 50, 60 e 70. O preço é bacana, em torno de R$ 30. Os livros têm muita foto e embasam sobre a história da moda de cada uma das décadas.

6. Assistir um show da On The Run Tour, da Beyoncé e do Jay Z. Aliás, vocês viram a performance dela no VMA ontem? Espia só. Rolam boatos de que eles virão para o Brasil. Se o preço for bacana e rolar show em Porto Alegre, me comprometi comigo mesmo de ir. Mas, enquanto nada se confirma, fico no aguardo da exibição do show no HBO, em setembro.